quinta-feira, 24 de junho de 2010

Como degustar um bom vinho...

"O vinho é composto de humor líqudo e luz."
(Galileu Galilei)





























Degustação:

A diferença entre degustar um vinho e beber um vinho é comparável a fazer um teste antes da compra de um veículo e ter o prazer de dirigi-lo depois da compra. Quando se faz o teste, tudo é observado meticulosamente e sentido, a fim encontrar qualidades e defeitos no automóvel.


É importante, para a degustação, que não haja influência de fatores externos, de modo que as opiniões dos outros deve, ficar afastadas. Cada pessoa, ao degustar o mesmo vinho, por suas preferências pessoais, acabará formando opiniões diferentes sobre ele. Isso é um fato, embora no que diz respeito à qualidade do vinho, as opiniões venham a convergir.


A degustação é feita levando em conta três critérios: aparência, aroma e sabor.





Aparência:


Um vinho de boa qualidade deve ser claro. Alguns vinhos criam depósitos, os quais não prejudicam a qualidade do vinho, quando permanecem depositados no fundo, enquanto o vinho seja claro. Quando o vinho está turvo, deve ser jogado fora.


Quando há bolhas no vinho e se tratar do vinho verde, estas não prejudicam a qualidade do mesmo. No entanto, na maioria dos vinhos tintos, quando há bolhas, eles não têm mais condições de serem consumidos.


Observada a aparência do vinho0 de garrafa, ele deve ser servido vagarosamente no cálice. Assim, pode-se observar, pela inclinação com o cálice em diferentes direções, a maneira como o vinho desliza no cálice, a qual mostra a quantidade de álcool. Quanto mais ácool no vinho, mais espessamente ele escorre peli cálice.



Cor:

A melhor luz para a análise de cor, é a luz natural. Observe o vinho diante de um fundo branco, segurando o cálice afastando-o dos olhos. Os vinhos tintos viram entre o chamado Clairet, vinho tinto claro, quase Rosé até um tinto escuro, quase preto. A cor do vinho branco varia entre transparente até dourado. A maioria dos vinhos brancos são dourado claro. No que diz respeito aos vinhos rosé, muito poucos são rosa. A cor deles varia entre rosa-azulado, púrpura-rosa ou laranja-rosado.


O tipo de uva que determina a cor do vinho. Para a cor, contam também os seguintes fatores: maturidade da uva, região da cultura, método de vinificação e a idade do vinho. Vinhos secos e suaves, advindos de regiões de clima frio são mais claros, enquanto os vinhos cheios, pesados e doces de regiões de clima quante são mais escuros. Vinhos tintos jovens têm um tom violeta, enquanto os vinhos jovens brancos apresentam um reflexo esverdeado, especialmente os que vêm de regiões de clima frio.



Aroma:

Após balançar o cálice, basta respirar fundo dentro dele, para conseguir definir o arima do vinho. Podemos diferenciar muito aromas, mais precisamos de intervalos entre eles para que seja possivel fazer essa diferenciação.



Sabor:

Para sentir o gosto do vinho, é preciso tomar um bom gole e aspirar ar pela bpca. Isso faz com que o aroma do vinho se desenvol na parte posterior da boca,l voltando ao nariz. É esse aspirar que faz com que o sabor seja apurado, já que através da lingua, definem-se apenas o doce, azedo, ácido e salgado.




Nenhum comentário: